Portugal recebe Grand Theft Auto IV em edição especial

Abril 22, 2008

 

Por Marisa Alexandra Batista

 

O jogo Grand Theft Auto IV (GTA4) conhecido pelo seu teor sexual e violento, associado recentemente em Portugal à onda de carjacking, vai ser lançado a 29 de Abril para as plataformas PS3 e Xbox 360.

Na saga GTA o jogador encarna a pele de um criminoso e percorre as ruas de uma cidade num carro ‘raptado’ (carjacked), espalhando o caos enquanto conduz.

O jogo viu a sua distribuição proibida em países como a Inglaterra e a Austrália, devido ao elevado grau de violência.

Apesar do aumento das ocorrências de carjacking, em Portugal, o jogo vai ser comercializado e já está disponível para pré-reserva em lojas como a Fnac, Worten e Game.

Este é o primeiro episódio do GTA para a plataforma Xbox 360 e será comercializado por aproximadamente 75 euros.

A Microsoft vai disponibilizar no mercado português uma versão especial e limitada da consola, com disco rígido de 120 gb e uma cópia do jogo, por cerca de 390 euros. O pacote inclui ainda 1600 pontos Microsoft para utilizar em Xbox Live.

Na versão Xbox o jogo apresenta funcionalidade de modo multi-jogador on-line e os jogadores terão ainda horas de jogo adicionais devido a dois episódios extra disponibilizados em exclusivo na Xbox Live.

Para quem já tem a consola, e é apreciador da saga, foi criada a edição de coleccionador (para ambas as plataformas) que contem para além do jogo, um saco como o utilizado pelo personagem, livro com ilustrações e CD com a banda-sonora do jogo.

Nos Estados Unidos, está prevista a venda de 6 milhões de unidades vendidas do GTA4 na primeira semana.

 

 

Anúncios

Outubro 6, 2007

O prazer de ser bom-samaritano

                                             animal-crossing-wild-world-ds.jpg

Animal Crossing – Wild World é um jogo de consola. Está apenas disponível na plataforma Nintendo DS. Este jogo é proclamado como um dos melhores para a DS. Detentor de gráficos simples e infantis. Munido de uma panóplia de espécies animais e com apenas um humano. O que transforma um jogo tão simples num verdadeiro fenómeno? 

Na primeira jogada um táxi leva-nos para esse desconhecido mundo novo. O taxista enche-nos de perguntas. É a definição da nossa personalidade e do respectivo mundo, até então desconhecido, que está em causa. Chegado ao mundo aleatoriamente criado é tempo de conhecer os residentes. Tom Nook, o guaxini proprietário da loja de conveniência local, será o nosso principal mentor. É graças a este que conseguimos trabalho e contraímos o empréstimo para uma casa.

Posto isto, somos obrigados a conhecer todos os residentes. Todos eles diferentes. Dos mais domésticos aos mais exóticos. A personagem humana tem de trabalhar para pagar a hipoteca. A casa tem de ser decorada. A mesma estará sob a alçada da Happy Room Academy uma organização que avalia o feng-shui, a decoração e ainda o tamanho da casa.

No Animal Crossing tudo acontece em tempo real. Cada dia tem 24 horas, os anos têm 365 dias e as estações do ano surgem na altura exacta. Trata-se de uma segunda vida, mais terna e simplificada, num mundo marcado pela harmonia. A função da personagem humana consiste em cuidar do reino que criaram, pagar a hipoteca da casa, fazer amigos e ajudar esses amigos.

É um jogo com gráficos simples e ‘cute’. No entanto, a responsabilidade por aquele pequeno pedaço de terra e por aqueles residentes tornam este exclusivo da Nintendo DS num jogo viciante. O jogador acaba por receber satisfação ao ajudar o próximo. Acaba por sentir-se no samaritano que nem sempre pode ser no mundo real.

Animal Crossing é o exemplo puro de que nem sempre os videojogos são criações prejudiciais ao desenvolvimento cognitivo e psíquico.

APPLE LANÇA NOVOS MODELOS

Outubro 1, 2007

ipodtouch000.jpgipodshufflnew.jpgipodclassic01.jpg

iPods para todos os gostos  

A Apple acaba de lançar os iPods da nova estação. Há mudanças de cor no shuffle, alteração do formato no nano e no clássico e ainda um novo iPod.

–Marisa Alexandra Batista–

Depois da euforia em torno do iPhone, o telemóvel sensação de 2007, chegou a vez de a Apple reformular o produto que lhe trouxe mais fama.

No iPod shuffle surge uma nova palete de cores. Continua pequeno, em forma de clip, sem ecrã e a um preço simpático, 79 euros.

O iPod nano está mais achatado e parecido com os modelos mais recentes da Creative, a sua principal concorrente no mercado dos leitores de mp4. Vem munido de um ecrã de duas polegadas e permite reprodução de vídeo, com uma qualidade semelhante à do iPod Video. A versão 4 GB custa € 149 e a de 8 GB € 199.

O iPod clássico mudou ligeiramente as suas formas. Continua com as mesmas funcionalidades e adoptou a mesma palete de cores que o shuffle e o nano, para esta estação.

A grande estrela da estação será o iPod Touch bastante semelhante ao iPhone, mas sem as funções de telefone. Possui um ecrã de 3,5 polegadas e o visionamento de imagens processa-se na horizontal. Este gadget permite comprar música directamente do iTunes, através da tecnologia wi-fi implementada pela Apple. A edição 8 GB irá rondar os € 299 e a de 16 GB  €399.

Os novos nano e shuffle já estão disponíveis em Portugal.

Fonte: T3 (Outubro 2007)

Fotos: Apple